Pular para o conteúdo principal

Quero receber Newsletter de Danielle SV

* indica obrigatório

Mailchimp intuitivo

Walt Disney: o triunfo da imaginação americana, 2º edição


Sim, esse é um blog cujo tema principal é Planejamento e Gestão! Sim, você encontra por aqui diversas indicações de livros porque ler e se atualizar constantemente faz parte do cotidiano de quem trabalha com liderança. Mesmo para quem não trabalha com planejamento e gestão a leitura e atualização frequentes são muito relevantes para vida profissional. 

Sobre o livro e o autor - na contracapa- Walt Disney: o triunfo da imaginação americana, de Neal Gabler, é o retrato definitivo de uma das mais importantes figuras da história cultural e do entretenimento dos Estados Unidos no século XX. 

Após sete anos de elaboração e pesquisa meticulosa - Gabler foi o primeiro escritor a ter acesso aos arquivos de Disney -, eis aqui a história completa do homem que deixou uma marca indelével em nossa cultura, mas cuja vida foi grandemente envolvida pelo mito.


Sobre o livro Entertainment Weekly diz: De longe a mais brilhante e específica biografia de Disney. Os detalhes familiares e as particularidades de sua profissão são reveladores...Walt Disney está se mostrando para nós - aparentemente pela primeira vez.


Sobre o livro e o autor USA Today diz: Magistral...O melhor aspecto da obra de Gabler é a sua coerência. O admirado autor de An Empire of Their Own: How the Fews Invented Hollywood e da biografia de Walter Winchell, Gabler é um especialista em Hollywood. Consequentemente, seu livro não é apenas uma enumeração de fatos. Ele oferece uma análise inteligente.

Sumário:

1. Fuga
2. Homem de ação
3. Terra da fantasia
4. O rato
5. O culto
6. Extravagância
7. Parnasso
8. Duas Guerras
9. Sem rumo
10. Cidadela na colina
11. Mergulhando na utopia

Algumas passagens do livro:

Após muitos anos de luta, dúvida, insegurança e infelicidade, Walt Disney vencera. Graças em parte ao sucesso da Disneylândia, os ganhos das ações Disney continuaram a subir - de 35 centavos sobre lucros de US$ 7,7 milhões no ano fiscal de 1952, antes do parque, para US$ 2,44 ante US$ 35 milhões de lucro sete anos depois. "Vendas e lucros líquidos desfrutaram uma tendência de crescimento igualada por pucas corporações ao longo dos últimos cinco a sete anos", um consultor de investimento informou em 1958. A fórmula, comentou o The Wall Street Journal em um artigo na primeira página aclamando o novo sucesso Disney, era "espremer cada possível grunhido ou guincho de ativos como Os três porquinhos e Mickey Mouse - primeiro diversificando em uma ampla variedade de atividades, depois os encaixando uns nos outros para que todos trabalhem para explorar um ao outro." O artigo cita Roy Disney dizendo "não fazemos nada em uma linha sem pensar em sua possível lucratividade em outras linhas" e acrescenta: "Nosso produto é praticamente eterno."


...Como havia feito com projetos passados, Walt delegava o desenvolvimento do parque aos seus subordinados enquanto permanecia como estrategista-chefe e, como sempre, trocava as posições ao detectar que alguém se arrogava poder demais. 

...Apesar de Walt Disney finalmente parecer contente e em paz consigo mesmo, pro baixo ele fervia. Um jornalista visitante notou que Walt parecia "sob o chicote de algum demônio particular". Nunca confiou plenamente no sucesso ou na tranquilidade. "Funciono melhor quando as coisas vão mal que quando estão macias como creme batido" dizia, sublinhando a ironia de que o homem cuja vida havia sido dedicada à perfeição nunca se sentia inteiramente satisfeito por dentro. 



Livro - Walt Disney: o triunfo da imaginação americana, 2º edição
Editora: Novo Século
Autor: Neal Gabler
Número de páginas: 735
Edição: 2009




Posts Relacionados
















Sabia que aqui no blog tem mais de 100 títulos que já li e gostei?


Quais assuntos e ou livros você gostaria de ver por aqui? Escreve aqui embaixo ou me manda nas redes sociais:

Instagram: @svdanielle

Facebook: @svdanielle (Descontos e informações)

Tik Tok: @sv.danielle

Facebook: @sobremarmita (Marmita: para levar para o trabalho e ou piquenique)

Facebook: @dsegundamao (Sustentabilidade)

Bom trabalho!




Abaixo banner da Kipling que é um anunciante aqui do blog e que eu sou cliente a mais de uma década. O sucesso começou em 1987, no coração da Antuérpia (Bélgica) com as icônicas bolsas de nylon plissado. Hoje as famosas bolsas e esportes podem ser encontradas por todo o mundo, em 436 lojas Kipling, em 80 países, e podem ser encontradas em outras 7500 lojas, incluindo as melhores lojas de departamento e no site. Clica no banner e vem espiar!

Comentários

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário!
Felicidades!

Postagens mais visitadas deste blog

Regras para geladeira coletiva (Material de apoio exclusivo na Loja)

  1 - Lembre que ela é coletiva e não apenas sua:  Os bons hábitos de higiene e limpeza devem prevalecer em uma geladeira coletiva . Mas se você não tem bons hábitos de higiene e limpeza não se preocupe: sempre é tempo de aprender. Os relacionamentos melhoram quando todos respeitam o ambiente coletivo. 2- Armazene os seus alimentos em um espaço específico dentro da geladeira. Um alimento em cada canto, não: ok? Uma maçã em uma prateleira, um pote em outra e a garrafinha em outra: não é prático. Se todos os alimentos estiverem concentrados apenas em um canto da geladeira será mais fácil administrar a validade deles. 3 - Consuma apenas o que é seu!  Pode parecer estranho para alguns essa colocação mas para outros não! É muito comum uns consumirem os lanches dos outros sem permissão? Sim! Não deveria ser assim? Não! Mas sempre é tempo de aprender e ter atitudes melhores . Principalmente, na geladeira coletiva da empresa.  4 - Derramou algo? no mesmo momento: limpe. Cada um deve limpar

Regras para uso de geladeira coletiva? (Material de apoio exclusivo na Loja)

Tenho geladeira coletiva na empresa, precisa ter regras? Sim! As regras, por alguns motivos, são muito  importantes - aqui destaco dois deles: 1)  a cultura da empresa deve estar em todos os lugares (Regras fazem parte da cultura empresarial) e 2) para o bom andamento de qualquer atividade coletiva deve existir regras. Preferencialmente, que as regras sejam postas antes de começar "o jogo" para que todos entendam como devem se comportar. Ter um Guia de uso na porta da geladeira coletiva da empresa ou próximo a ela será útil.  Utensílios que estão à disposição de várias pessoas devem ter regras de uso e higiene caso contrário cada um agirá da forma que faz em casa. E dessa maneira não funciona pois cada ambiente deve ter suas próprias regras e que sejam para todos, principalmente, os ambientes profissionais . Sem regras: um ambiente como a cozinha pode ser um estopim para desavenças e essas desavenças, geralmente, acabam se estendendo para atividades do cotidiano de trab

Geladeira coletiva da empresa: não deixe comida velha!

Assunto que pode parecer um pouco estranho para alguns - já para outros nem tanto! É muito comum, inclusive, as empresas abolirem a geladeira em virtude dos maus hábitos dos colaboradores. Se você é a pessoa que esquece comida dentro da geladeira e nunca mais lembra até criar mofo: anote na agenda uma vez por semana fazer uma limpa ou melhor tenha um dia especial para fazer a limpeza em seus alimentos. Quem sabe todas as sextas-feiras, assim, não fica comida ruim na geladeira no final de semana. A geladeira da empresa é um utensílio coletivo que deve ser tratado com educação e cuidado por todos. Deixar os alimentos envelhecerem dentro dela é o verdadeiro descaso com o resto dos colegas. Não espere que um colega lhe avise que tem algo ruim seu na geladeira. A responsabilidade por manter limpo o que usa é de cada um. Assuma as responsabilidades que são suas e evite estresses desnecessários com os colegas ou com os superiores. Ambiente coletivo todos devem ser colaborativos