Pular para o conteúdo principal

Quero receber Newsletter de Danielle SV

* indica obrigatório

Mailchimp intuitivo

Bowie: uma biografia - Aliança dos Blogs

 


Sim, esse é um blog cujo tema principal é Planejamento e Gestão! Sim, você encontra por aqui diversas indicações de livros, cinema, podcast, música, teatro porque se atualizar constantemente faz parte do cotidiano de quem trabalha com liderança. Mesmo para quem não trabalha com planejamento e gestão  é muito relevante para vida profissional se atualizar por intermédio da cultura. Por isso, participo de duas blogagens coletivas mensais e uma delas é esta. Fazemos essa blogagem coletiva desde 2021, isso quer dizer estamos indo para nosso quarto ano juntos o que é uma alegria grande nessa relação cultural. Aos amigos blogueiros saibam que é sempre bom estarmos juntos maeliteratura.com e tomdutra.com e a você leitor: obrigada por estar aqui conosco!

Quando temos uma leitura coletiva eu não tenho o hábito de ler ou procurar informações antecipadas sobre o livro. Espero estar com ele em mãos para me surpreender com os detalhes e esse em especial "Bowie: uma biografia" foi uma surpresa muito especial. O livro é lindo e a leitura flui assim como as ilustrações. Se você já leu me conta nos comentários a sua impressão?


Para essa leitura coletiva tivemos encontro virtual dos integrantes da Aliança dos Blogs e pensa em um encontro maravilhoso: foi esse. Os cinco pontos especiais que conversamos nesse encontro, sobre nossa leitura, foram:

1) A importância das ilustrações e como elas fluem bem com o texto. É realmente impressionante como é lindo e fluído. 

2) A perfeição da diagramação: até rimou kkk.  Sim, a capa tem detalhes em glitter que traz uma sensação muito gostosa.

3) A forma como os autores se posicionam como fãs de Bowie. Geralmente, as biografias são um tanto quanto neutras (digamos assim). Achamos muito legal.

4) O texto conta a história de Bowie de uma forma muito leve e eu diria até didática. É muito bom de ler. Li em um dia.

5) Eu não conhecia a história de Bowie e achei muito interessante. Terminei o livro e claro! Fui ouvir a discografia isso quer dizer: o livro cumpriu seu objetivo. 



É uma biografia então o tema principal é a vida de David Bowie pessoal e profissional assim como as pessoas que estavam em seu entorno e fizeram parte de sua história.

Na contracapa o resumo: Não tenho lealdade a nenhum estilo. Simplesmente escolho aquele que me permite transmitir o que quero no momento. 

David Bowie é muito mais do que um cantor que vendeu 136 milhões de discos, muito mais que um artista que experimentou uma miríade de estilos e definiu a cultura pop. Com seu perturbador alter ego, Ziggy Stardust, e canções como "Starman", "Space Oddity" ou "Let's Dance", desafiou as regras da música e se converteu em ícone de sua época e em uma referência para as gerações futuras. 

Este livro aborda todos os aspectos da vida de Bowie - das informações factuais às lacunas e às anedotas que se converteram em lenda. Como um hieróglifo, Bowie é um mistério que desafia ser totalmente desvendado. María Hesse, a autora de Frida Kahlo: uma biografia, conta a história desse artista fascinante usando e abusando da imaginação e da fantasia que sempre o cercaram.

Um dos pontos fortes dessa leitura é sem dúvida a ilustração que é muito fluída com o texto. Um dos pontos fracos: é que termina rápido. A escrita tem um estilo leve, fluída e casual.

A orelha do livro traz mais algumas informações importantes: Nascido nos arredores de Londres, David Robert Jones (1947-216) entraria para a história como David Bowie, o cantor-compositor-ator-produtor musical camaleão que marcou o pop na segunda metade do século XX. 

Filho de uma mulher que queria ser cantora e que tinha vários casos de doença mental na família, foi com seu meio-irmão mais velho, Terry (mais tarde diagnosticado com esquizofrenia), que descobriu a literatura dos Estados Unidos, o rhythm and blues e o jazz. Encantado, como o pai, pelas inovações tecnológicas que mudaram a forma de se consumir cultura, como a tevê, o rádio e o toca-discos, viria a compor "Space Oddity" e "Starman", que se tornariam verdadeiros hinos da corrida espacial (a britânica BBC reproduziu a primeira na transmissão da chegada do homem à Lua). Viveu em Berlim e em Nova York, descobriu The Velvet Underground e Kraftwerk, que seriam grandes inspirações. Criou alter egos como o pop star alienígena e andrógino Ziggy Stardust, que serviam como personas de palco, possibilitavam que se reinventasse e o conectavam à juventude. 


Seguindo a orelha do livro: Fez parcerias com os maiores músicos do seu tempo, como Mick Ronson, Tony Visconti, Lou Reed, Iggy Pop, Trevor Bolder, Woody Woodmansey, Carlos Alomar, Mike Garson, John Lennon, Brian Eno e Freddie Mercury. Se afundou nas drogas, flertou com o budismo - principalmente com a noção de desapego e de transitoriedade -, se declarou homossexual, teve diversos relacionamentos, estampou as páginas da imprensa sensacionalista, sofreu com contratos espúrios e a necessidade de recomprar a própria obra. Estrelou sucessos cinematográficos como Fome de viver (1986), além de compor um musical, Lazarus (2016), encenado no mundo todo. Teve dois filhos e encontrou a felicidade doméstica tardiamente. 

Seu ativismo e suas preocupações sociais se intensificaram ao final da vida, quando pareceu enfim em paz com a escuridão que (também) o habitara desde sempre. 

Narrado em primeira pessoa, este livro permite que o leitor entre na mente e nos sentimentos de um dos maiores, mais fascinantes e criativos artistas de todos os tempos.


Sobre os autores: María Hesse nasceu em Helva, na Espanha, em 1982, mas cresceu em Sevilha, onde vive. É ilustradora freelancer e autora de vários graphic novels, como Frida Kahlo: uma biografia (L&PM, 2018; Prêmio FNLIJ 2019, categoria tradução/adaptação informativo).

Fran Ruiz nasceu em Málaga, na Espanha, em 1981. Estudou História da Arte e é professor em uma escola de Ensino Médio. Quando jovem, um dia não pôde ir à escola, e descobriu o clipe "Ashes do Ashes", de Bowie. Está ouvindo essa música até hoje.


Livro - Bowie: uma biografia
Autor: Fran Ruiz
Ilustradora: María Hesse
Tradutor: Sérgio Karam
Editora: L&PM
Número de páginas: 168
ISBN: 978-65-5666-464-4
Edição: 2023



Na sequência os amigos Blogueiros, que você precisa conhecer, pontuam uma breve introdução das suas impressões sobre o livro


Você precisa conhecer os amigos blogueiros Mãe Literatura e Tom Dutra que estão logo na sequência com suas considerações sobre essa edição maravilhosa!



Um dos maiores artistas que já estiveram neste planeta (e talvez em outros por aí) em uma biografia ilustrada maravilhosa! "Bowie - Uma Biografia" foi a escolha do mês para nossa Aliança dos Blogs, onde fizemos um mini-clube do livro que foi tudo de bom!



O tema deste mês é muito especial, nós três fizemos a leitura coletiva do livro Bowie - Uma biografia e no domingo passado nos reunimos para discuti-lo num mini clube de leitura exclusivo. Foi maravilhoso e vou te contar todos os detalhes. Vamos conferir?




Acima nosso calendário desse primeiro semestre do ano para que você possa nos acompanhar e sugerir temas para nossas leituras. Lembre de acompanhar os blogs amigos: 




Posts Relacionados


Bridget Jones: Louca pelo garoto - Aliança dos Blogs: Adaptação de livro 

Seis Podcasts para ouvir - Aliança dos Blogs: Podcast








Diante de tantas distrações é preciso organização para manter o ritmo de leitura. Eu mantenho minhas leituras em dia por intermédio da organização e por isso já indiquei mais de uma centena de livros no blog. Para isso, desenvolvi esse material de apoio pois dessa forma você conseguirá exercitar a disciplina da leitura. 


                                                Material de apoio: Quero ler mais este ano!





Sabia que aqui no blog tem mais de 100 títulos que já li e gostei?


Quais assuntos e ou livros você gostaria de ver por aqui? Escreve aqui embaixo ou me manda nas redes sociais:






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Regras para geladeira coletiva (Material de apoio exclusivo na Loja)

  1 - Lembre que ela é coletiva e não apenas sua:  Os bons hábitos de higiene e limpeza devem prevalecer em uma geladeira coletiva . Mas se você não tem bons hábitos de higiene e limpeza não se preocupe: sempre é tempo de aprender. Os relacionamentos melhoram quando todos respeitam o ambiente coletivo. 2- Armazene os seus alimentos em um espaço específico dentro da geladeira. Um alimento em cada canto, não: ok? Uma maçã em uma prateleira, um pote em outra e a garrafinha em outra: não é prático. Se todos os alimentos estiverem concentrados apenas em um canto da geladeira será mais fácil administrar a validade deles. 3 - Consuma apenas o que é seu!  Pode parecer estranho para alguns essa colocação mas para outros não! É muito comum uns consumirem os lanches dos outros sem permissão? Sim! Não deveria ser assim? Não! Mas sempre é tempo de aprender e ter atitudes melhores . Principalmente, na geladeira coletiva da empresa.  4 - Derramou algo? no mesmo momento: limpe. Cada um deve limpar

Regras para uso de geladeira coletiva? (Material de apoio exclusivo na Loja)

Tenho geladeira coletiva na empresa, precisa ter regras? Sim! As regras, por alguns motivos, são muito  importantes - aqui destaco dois deles: 1)  a cultura da empresa deve estar em todos os lugares (Regras fazem parte da cultura empresarial) e 2) para o bom andamento de qualquer atividade coletiva deve existir regras. Preferencialmente, que as regras sejam postas antes de começar "o jogo" para que todos entendam como devem se comportar. Ter um Guia de uso na porta da geladeira coletiva da empresa ou próximo a ela será útil.  Utensílios que estão à disposição de várias pessoas devem ter regras de uso e higiene caso contrário cada um agirá da forma que faz em casa. E dessa maneira não funciona pois cada ambiente deve ter suas próprias regras e que sejam para todos, principalmente, os ambientes profissionais . Sem regras: um ambiente como a cozinha pode ser um estopim para desavenças e essas desavenças, geralmente, acabam se estendendo para atividades do cotidiano de trab

Geladeira coletiva da empresa: não deixe comida velha!

Assunto que pode parecer um pouco estranho para alguns - já para outros nem tanto! É muito comum, inclusive, as empresas abolirem a geladeira em virtude dos maus hábitos dos colaboradores. Se você é a pessoa que esquece comida dentro da geladeira e nunca mais lembra até criar mofo: anote na agenda uma vez por semana fazer uma limpa ou melhor tenha um dia especial para fazer a limpeza em seus alimentos. Quem sabe todas as sextas-feiras, assim, não fica comida ruim na geladeira no final de semana. A geladeira da empresa é um utensílio coletivo que deve ser tratado com educação e cuidado por todos. Deixar os alimentos envelhecerem dentro dela é o verdadeiro descaso com o resto dos colegas. Não espere que um colega lhe avise que tem algo ruim seu na geladeira. A responsabilidade por manter limpo o que usa é de cada um. Assuma as responsabilidades que são suas e evite estresses desnecessários com os colegas ou com os superiores. Ambiente coletivo todos devem ser colaborativos