Pular para o conteúdo principal

Livro: Tomo conta do mundo - conficções de uma psicanalista


A autora Diana Corso já me influenciou em  um outro livro que adorei e se chama: Maus a história de um sobrevivente  que está aqui no blog mas isso foi em 2011. Nossa! como o tempo passa.
Em 2018 comprei esse da foto que é uma seleção de crônicas e li agora em 2019. Sim! eu compro livros quando existe a oportunidade e guardo para ler quando for possível ou quando estou com vontade. 


As crônicas são uma delícia de ler pois parece que estamos conversando com a autora. No decorrer das crônicas ela cita muitas obras boas que já anotei na minha lista para ler. 
Aqui segue uma frase que está no livro e vou deixar como reflexão para a vida profissional já que é nosso assunto aqui no blog: "Qual é a nossa participação na construção dos sofrimentos que nos atingem?"


Livro: Tomo conta do mundo - conficções de uma psicanalista 
Autor: Diana Lichtenstein 
Número de páginas: 272
ISBN: 978-85-60171-62-0
Ano da Edição: 2014

Posts Relacionados:






No meu instagram faço postagens sobre trabalho: Desenvolvimento profissional, livros, marmitas, mentoria, relacionamentos no trabalho e sustentabilidade! Me segue por lá: @svdanielle

No Facebook: @svdanielle

Meu canal do youtube: Danielle SV

Para receber por e-mail posts e novidades se inscreve no blog!







Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livro: Meu livro da consciência: 365 mensagens para nossas boas escolhas de cada dia

Esse livro é um dos que uso muito: é pequeno deve ter em torno de 12 cm x 17 cm mas tem 400 páginas. Acho ele otimista sem ser exagerado e traz reflexões que muitas vezes ficam lá guardadas no subconsciente. O título é bem propício pois traz reflexões para que sejam conscientizadas e adequadas para realidade de cada um.  O autor é Terapeuta e professor universitário. Esse é um livro que pode ser usado em diversos momentos da vida mas nesses momentos de insegurança e descrença mundial é ainda mais útil. Cada folha dele tem data (sem ano) e uma reflexão para o dia. É bom colocar na balança determinados assuntos como: vida profissional, forma de vida cotidiana, pessoas e coisas que não acrescentam etc. Enfim, uma vida mais leve e satisfatória de acordo com as expectativas de cada um. Livro: Meu livro da Consciência: 365 mensagens para nossas boas escolhas de cada dia Autor: Tadashi Kadomoto Editora: Gente  Número de páginas: 400 ISBN: 978-85-452-0212-7 Ano da Edi

Doando Plantas: que você não quer mais!

Que tal doar as plantas que você não quer mais? Aqui surge uma oportunidade para aqueles que tem uma planta, árvore e ou flor em casa e também para aqueles que não têm plantas mas querem ter. Se você tem uma planta em sua casa ou no seu escritório que não vingou  e ou quer mudar a decoração e não sabe o que fazer com elas? Doe! Sabe aquele velho ditado "se você não quer tem quem queira" essa situação se aplica! Porque colocar no lixo algo que ainda pode ser cuidado por alguém? As vezes a situação é de viagem: vai viajar? passar um bom tempo fora e não tem quem cuide de suas plantas? quem sabe doar para alguém que se interesse antes de viajar? Conte para todos, que você conhece que está doando! Via mídias sociais! Tire fotos e mostre para os amigos! logo aparecerá um novo lar para sua planta!  Posts Relacionados: Bloquinhos Reciclados do Bem Sustentabilidade = Coletividade Escolhas Certas! Mudar de Trabalho Planejamento e Organização Por que Pl

Qual a diferença de assiduidade e pontualidade

Assiduidade é o caso do profissional que aparece com frequência ao trabalho. Isso quer dizer é assíduo naquele local. Já pontualidade é a situação daquele profissional que cumpre com suas obrigações em dia e hora marcada (sem atrasar trabalhos ou compromissos). As duas situações caminham paralelas na vida de um bom profissional. Sim! Ser assíduo e pontual é parte das características de um bom profissional. Quer dizer que se você está pecando em uma delas: precisa melhorar. Assiduidade e pontualidade são duas qualidades de profissionais que cumprem com o que prometem, que empregam sua palavra e fazem acontecer. Geralmente, esse profissional não dá muitas desculpas para o que deixou de fazer e sim é focado em resultados coerentes com o prometido. Para ser considerado pontual é necessário ser assíduo - nesse caso eu poderia ouvir: mas a pessoa quando aparece no trabalho ela é pontual. A pessoa que falta demais ao trabalho (sem justificavas coerentes com um profissional)