Pular para o conteúdo principal

Quero receber Newsletter de Danielle SV

* indica obrigatório

Mailchimp intuitivo

O poder do fracasso: Como a capacidade de enfrentar adversidades e se superar é fundamental para o sucesso (Material de apoio exclusivo. Na loja.)



No livro, sobre a autora: Sarah Lewis é crítica da Faculdade de Artes da Universidade Yale. Também atua como curadora de arte, tendo passagens pela Tate Modern e pelo MoMA. Graduou-se pela Universidade Harvard, tem mestrado pela Universidade Oxford e doutorado pela Universidade Yale. Sarah foi convocada pelo presidente Obama para trabalhar no Comitê de Políticas para as Artes e entrou em 2010 para a lista anual da revista The Oprah Magazine, que reúne as mulheres mais poderosas do mundo.

É um livro muito interessante de pessoas que vivem o fracasso de maneira muito intensa, porém tem a capacidade de superar e se reerguer. Os exemplos não poderiam ser melhores: artistas, esportistas e músicos. Um livro que indico para todas as pessoas que desejam viver de forma mais harmoniosa com seus fracassos, pois eles fazem parte do sucesso. Além disso, o fracasso,  proporciona amadurecimento emocional para lidar com os altos e baixos da vida.

Orelha do livro: "Sarah Lewis reuniu um rico tesouro de reflexões não apenas sobre a criatividade, mas também sobre o papel frequentemente ignorado que as falhas e a ludicidade exercem sobre quase qualquer empreendimento ambicioso. É uma maneira revolucionária de explicar o talento artístico e a inovação." (Lewis Hyde, autor de A dádiva)

"Sarah Lewis é uma das escritoras e curadoras mais talentosas de sua geração. Este livro deve ser lido não só por todos os artistas, mas também por todas as pessoas que desejam encontrar a própria capacidade de descobrir e criar. Ela oferece uma voz importante e positiva para as artes nesse período turbulento." (Agnes Gund, presidente emérito do MoMA)

"Fui criada para ter pavor de cometer erros, como se houvesse uma maneira suave de progredir sem eles. Não há outro caminho a seguir: ou você tropeça nas falhas, no risco e na incerteza ou fica estagnado. Este livro é uma defesa da necessidade de fracassar e experimentar, e oferece histórias enriquecedoras para provar seus argumentos." (Rebecca Solnit, autora de The Faraway Nearby)

"Esta obra vai fazer você repensar suas próprias fraquezas e fracassos, mesmo que apenas por mostrar como são pequenos comparados com o contratempos épicos que a autora relata. Desde a luta de Martin Luther King Jr. para superar um tique na fala, passando pelo fenômeno das arqueiras que vão melhorando gradualmente sua precisão até de repente nem sequer chegar perto do alvo, o livro dá ao velho conselho 'tente outra vez' uma injeção de adrelina. (revista Elle)

"Sucesso e fracasso são muitas vezes vistos como polos opostos, como se um fosse o ápice e outro, o abismo. Neste livro, Sarah Lewis reexamina nossos pontos de vista a respeito de ambos e oferece novos caminhos e paradigmas. Assim como Malcolm Gladwell, ela brilhantemente pega ideias complexas e as transforma em conceitos de fácil compreensão, fazendo com que possamos ver o mundo de uma nova maneira." (Edwidge Danticat, autora de Adeus, Haiti)

"O poder do fracasso apresenta a deslumbrante vida após a morte do beco sem saída e lança luz em vários outros caminhos para a maestria que vão contra a nossa intuição. A autora investiga o valor do impulso que pode vir com o fracasso, a genialidade escondida no amadorismo, os insights científicos que podem ser encontrados no processo artístico. Ela medita sobre as formas pelas quais podemos nos motivas entre os abismos de dúvida que nos separam das inovações surpreendentes." (Andrew Solomon, autor de O demônio do meio-dia)



Passagem do Livro: "Senhor, conceda-me a graça de sempre desejar mais do que posso alcançar"
                                   Michelangelo

Contracapa do Livro: Uma obra inspiradora, com potencial para mudar a forma como compreendemos a criatividade e a conquista da excelência. Muitos dos empreedimentos humanos mais criativos e transformadores - de descobertas que rendem prêmios Nobel a invenções e obras de arte - não sergiram simplesmente por inspiração, mas graças a correções contínuas feitas após tentativas que não deram certo.

Sarah Lewis lança uma nova luz sobre a importância dessas tentativas frutradas e do poder motivador que  "quase vitória" tem sobre a determinação.Ela tece habilmente uma teoria a respeito do que de fato significa falhar e de como o fracasso é essencial para o sucesso.

De pensamentos sobre o improviso do jazz, passando pela luta de Martin Luther King Jr. contra um problema na fala, até as reflexões de Al Gore sobre a perda as eleições presidenciais, ela traça o o perfil de várias pessoas que alcançaram a maestria em sua área de atuação seguindo caminhos tortuosos: muitas vezes retrocedendo, perdendo, experimentando e recomeçando como amador.

Usando outros exemplos das mais variadas áreas, como esportes, ciências, artes e empreendedorismo, a autora explora ideias e conceitos que costumam ser ignoradas quando se fala da busca pela excelência, entre os quais: o valor da diversão e do lúdico, o momento crucial da escolha entre desistir e persistir, o peso que deve ser dado às críticas e o corajoso papel das vanguardas. 

Falhar é uma dádiva, mas é também um mistério, pois pode ser o fim de um plano e o início de possibilidades infinitas. O poder do fracasso é uma celebração da determinação e do espírito humano.


Passagem do livro: "Os homens anseiam por divulgar o sucesso de seus esforços, mas relutam em anunciar os próprios fracassos. E se deixam arruinar por essa prática limitada de ocultação dos fiascos e derrotas"
Abraham Lincoln


Passagem do livro: Mesmo quando sofremos muitas derrotas, não podemos nos deixar derrotar. Parece piegas, eu sei, mas acredito que um diamante seja o resultado da pressão externa e de milênios incontáveis. Menos tempo produz cristal. Ainda menos, apenas carvão. Bem menos, folhas fossilizadas. Muitíssimo menos, nada mais que poeira. Em todo o meu trabalho, nos filmes que escrevo, nas letras de música, nas poesias, na prosa, nos ensaios, afirmo que podemos nos deparar com muitas derrotas, mas somos muito mais fortes do que parecemos ser e, quem sabe, muito melhores do que nos permitimos ser. Maya Angelou


Livro: O poder do fracasso : Como a capacidade de enfrentar adverse
Autor: Sarah Lewis
Tradução: Afonso Celso da Cunha
Editora: Editora Sextante
Número de páginas: 256
ISBN: 978-85-431-0185-9
Ano da Edição: 2015






Posts Relacionados:











Diante de tantas distrações é preciso organização para manter o ritmo de leitura. Eu mantenho minhas leituras em dia por intermédio da organização e por isso já indiquei mais de uma centena de livros no blog. Para isso, desenvolvi esse material de apoio pois dessa forma você conseguirá exercitar a disciplina da leitura. 


                                                Material de apoio: Quero ler mais este ano!






Sabia que aqui no blog tem mais de 100 títulos que já li e gostei?


Quais assuntos e ou livros você gostaria de ver por aqui? Escreve aqui embaixo ou me manda nas redes sociais:

Instagram: @svdanielle

Facebook: @svdanielle (Descontos e informações)

Tik Tok: @sv.danielle

Facebook: @sobremarmita (Marmita: para levar para o trabalho e ou piquenique)

Facebook: @dsegundamao (Sustentabilidade)

Bom trabalho!


Comentários

  1. Muito bacana essa iniciativa do informativo "Timoneiro"!!! Tb parabenizo quem teve essa ideia super legal!!! Mil bjsss

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário!
Felicidades!

Postagens mais visitadas deste blog

Regras para geladeira coletiva (Material de apoio exclusivo na Loja)

  1 - Lembre que ela é coletiva e não apenas sua:  Os bons hábitos de higiene e limpeza devem prevalecer em uma geladeira coletiva . Mas se você não tem bons hábitos de higiene e limpeza não se preocupe: sempre é tempo de aprender. Os relacionamentos melhoram quando todos respeitam o ambiente coletivo. 2- Armazene os seus alimentos em um espaço específico dentro da geladeira. Um alimento em cada canto, não: ok? Uma maçã em uma prateleira, um pote em outra e a garrafinha em outra: não é prático. Se todos os alimentos estiverem concentrados apenas em um canto da geladeira será mais fácil administrar a validade deles. 3 - Consuma apenas o que é seu!  Pode parecer estranho para alguns essa colocação mas para outros não! É muito comum uns consumirem os lanches dos outros sem permissão? Sim! Não deveria ser assim? Não! Mas sempre é tempo de aprender e ter atitudes melhores . Principalmente, na geladeira coletiva da empresa.  4 - Derramou algo? no mesmo momento: limpe. Cada um deve limpar

Regras para uso de geladeira coletiva? (Material de apoio exclusivo na Loja)

Tenho geladeira coletiva na empresa, precisa ter regras? Sim! As regras, por alguns motivos, são muito  importantes - aqui destaco dois deles: 1)  a cultura da empresa deve estar em todos os lugares (Regras fazem parte da cultura empresarial) e 2) para o bom andamento de qualquer atividade coletiva deve existir regras. Preferencialmente, que as regras sejam postas antes de começar "o jogo" para que todos entendam como devem se comportar. Ter um Guia de uso na porta da geladeira coletiva da empresa ou próximo a ela será útil.  Utensílios que estão à disposição de várias pessoas devem ter regras de uso e higiene caso contrário cada um agirá da forma que faz em casa. E dessa maneira não funciona pois cada ambiente deve ter suas próprias regras e que sejam para todos, principalmente, os ambientes profissionais . Sem regras: um ambiente como a cozinha pode ser um estopim para desavenças e essas desavenças, geralmente, acabam se estendendo para atividades do cotidiano de trab

Geladeira coletiva da empresa: não deixe comida velha!

Assunto que pode parecer um pouco estranho para alguns - já para outros nem tanto! É muito comum, inclusive, as empresas abolirem a geladeira em virtude dos maus hábitos dos colaboradores. Se você é a pessoa que esquece comida dentro da geladeira e nunca mais lembra até criar mofo: anote na agenda uma vez por semana fazer uma limpa ou melhor tenha um dia especial para fazer a limpeza em seus alimentos. Quem sabe todas as sextas-feiras, assim, não fica comida ruim na geladeira no final de semana. A geladeira da empresa é um utensílio coletivo que deve ser tratado com educação e cuidado por todos. Deixar os alimentos envelhecerem dentro dela é o verdadeiro descaso com o resto dos colegas. Não espere que um colega lhe avise que tem algo ruim seu na geladeira. A responsabilidade por manter limpo o que usa é de cada um. Assuma as responsabilidades que são suas e evite estresses desnecessários com os colegas ou com os superiores. Ambiente coletivo todos devem ser colaborativos