Pular para o conteúdo principal

Como escolher uma profissão antes dos 20 anos




Tirando os que já nasceram com suas escolhas profissionais bem definidas, geralmente, o restante se faz essa pergunta! Como escolher uma carreira que será para o resto da vida? 

Nesse momento, da pergunta, é que refletimos o seguinte: em pleno século XXI é necessário que essa carreira seja para o resto da vida? ou é possível mudar de ideia no decorrer dos anos se achar conveniente?

Felizmente, essa pressão em ter uma carreira para todo o sempre, antes dos vinte anos, mudou bastante. A minha experiência, que não sou dessa geração que está fazendo vinte anos, foi de viver em uma época que a escolha da carreira era para sempre e como nunca pensei assim fui muito criticada. As vezes a crítica não vem em forma de palavras mas de olhares e de desaprovação com atitudes. E por incrível que possa parecer nunca veio da minha família mas da vida social mesmo.

Me intimidei? Não! Nem poderia, pois quase vinte anos depois de ter entrada em minha primeira escolha que foi engenharia de alimentos sigo pensando da mesma forma. Que as escolhas de vida oscilam de acordo com os momentos de vida. Fiz um bom tempo da engenharia de alimentos e um tempo depois, paralelo, comecei  Administração comércio exterior  (o curso que me formei). 

Algo importante a dizer: procurei cedo minha independência profissional. Comecei a trabalhar com 14 anos (o que hoje não é muito comum) e foram nos meus trabalhos que conheci muita gente legal cada uma importante no período que esteve em minha vida. Hoje, sou muito feliz com minha profissão! Não trabalho diretamente com comércio exterior mas o curso agregou muito no que faço hoje. Sou administradora e dentro da administração trabalho com: Mentoria e Desenvolvimento Profissional de equipes e líderes, além, é claro, de escrever esse blog desde de 2011 para vocês com minha experiência profissional.

O mais importante na jornada profissional é você estar bem consigo. Não se cobrar tantas decisões, que talvez não sejam para vida toda - se conhecer melhor ao longo da jornada e lidar melhor consigo e suas emoções. Assumir a responsabilidade sobre suas escolhas e gerir elas da melhor maneira possível - com ética e valores morais bem definidos. Isso que te trará bons relacionamentos com as outras pessoas, pois isso sim! é importante para o crescimento.Ter bons relacionamentos é uma forma de amadurecer as emoções e  se você não tem relacionamentos duradouros e vive achando que as pessoas tem inveja da sua vida quem sabe buscar ajuda profissional? cuidar da mente é tão importante quanto cuidar de qualquer outra parte do corpo.

Posts Relacionados:






Lá no meu instagram faço postagens sobre trabalho: Desenvolvimento profissional, empreendedorismo, livros, marmitas, mentoria, relacionamentos no trabalho e sustentabilidade! Me segue por lá: @svdanielle

No Facebook: @svdanielle

Para receber por e-mail posts e novidades se inscreve no blog!



Bom Trabalho!





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livro: Meu livro da consciência: 365 mensagens para nossas boas escolhas de cada dia

Esse livro é um dos que uso muito: é pequeno deve ter em torno de 12 cm x 17 cm mas tem 400 páginas. Acho ele otimista sem ser exagerado e traz reflexões que muitas vezes ficam lá guardadas no subconsciente. O título é bem propício pois traz reflexões para que sejam conscientizadas e adequadas para realidade de cada um.  O autor é Terapeuta e professor universitário. Esse é um livro que pode ser usado em diversos momentos da vida mas nesses momentos de insegurança e descrença mundial é ainda mais útil. Cada folha dele tem data (sem ano) e uma reflexão para o dia. É bom colocar na balança determinados assuntos como: vida profissional, forma de vida cotidiana, pessoas e coisas que não acrescentam etc. Enfim, uma vida mais leve e satisfatória de acordo com as expectativas de cada um. Livro: Meu livro da Consciência: 365 mensagens para nossas boas escolhas de cada dia Autor: Tadashi Kadomoto Editora: Gente  Número de páginas: 400 ISBN: 978-85-452-0212-7 Ano da Edi

Doando Plantas: que você não quer mais!

Que tal doar as plantas que você não quer mais? Aqui surge uma oportunidade para aqueles que tem uma planta, árvore e ou flor em casa e também para aqueles que não têm plantas mas querem ter. Se você tem uma planta em sua casa ou no seu escritório que não vingou  e ou quer mudar a decoração e não sabe o que fazer com elas? Doe! Sabe aquele velho ditado "se você não quer tem quem queira" essa situação se aplica! Porque colocar no lixo algo que ainda pode ser cuidado por alguém? As vezes a situação é de viagem: vai viajar? passar um bom tempo fora e não tem quem cuide de suas plantas? quem sabe doar para alguém que se interesse antes de viajar? Conte para todos, que você conhece que está doando! Via mídias sociais! Tire fotos e mostre para os amigos! logo aparecerá um novo lar para sua planta!  Posts Relacionados: Bloquinhos Reciclados do Bem Sustentabilidade = Coletividade Escolhas Certas! Mudar de Trabalho Planejamento e Organização Por que Pl

Qual a diferença de assiduidade e pontualidade

Assiduidade é o caso do profissional que aparece com frequência ao trabalho. Isso quer dizer é assíduo naquele local. Já pontualidade é a situação daquele profissional que cumpre com suas obrigações em dia e hora marcada (sem atrasar trabalhos ou compromissos). As duas situações caminham paralelas na vida de um bom profissional. Sim! Ser assíduo e pontual é parte das características de um bom profissional. Quer dizer que se você está pecando em uma delas: precisa melhorar. Assiduidade e pontualidade são duas qualidades de profissionais que cumprem com o que prometem, que empregam sua palavra e fazem acontecer. Geralmente, esse profissional não dá muitas desculpas para o que deixou de fazer e sim é focado em resultados coerentes com o prometido. Para ser considerado pontual é necessário ser assíduo - nesse caso eu poderia ouvir: mas a pessoa quando aparece no trabalho ela é pontual. A pessoa que falta demais ao trabalho (sem justificavas coerentes com um profissional)