Pular para o conteúdo principal

Quero receber Newsletter de Danielle SV

* indica obrigatório

Mailchimp intuitivo

Horta em vasos: 30 projetos passo a passo para cultivar hortaliças, frutas e ervas


Sim, esse é um blog cujo tema principal é Planejamento e Gestão! Sim, você encontra por aqui diversas indicações de livros porque ler e se atualizar constantemente faz parte do cotidiano de quem trabalha com liderança. Mesmo para quem não trabalha com planejamento e gestão a leitura e atualização frequente é muito relevante para vida profissional. Ler diversos e diferentes temas colabora com a visão ampla tão importante para tomada de decisão. 

Sobre o livro (pág.06): Nos últimos anos, a prática de cultivar o próprio alimento vem se popularizando, e estima-se que um quarto dos britânicos já o façam. Em muitos aspectos, essa tendência foi estimulada por preocupações com mudanças climáticas, aumento dos preços dos alimentos, transporte aéreo de víveres ou pelo simples desejo de consumir uma comida fresca, saudável e autêntica".

Provavelmente não é coincidência que isso tenha ocorrido em uma época de crise econômica global. Embora a produção de alimentos para o próprio consumo não solucione as questões financeiras, qualquer horticultor dirá que cultivar uma horta é gratificante e mantém o espírito são. Quando se acrescentam a isso diversão, satisfação e o enorme prazer de comer algo que você mesmo plantou, não causa espanto que tantas pessoas estejam aderindo a essa prática. 

E acredito que não se trate de uma moda passageira. Apesar de o cultivo da própria comida ter sido impulsionado por uma necessidade - seja ela financeira, ambiental ou um anseio por um alimento delicioso -, ele também é mantido pelo interesse dos horticultores. Uma vez experimentado este hobby, as chances de abandoná-lo são mínimas!



Sobre o livro (pág.06): Comecei a plantar no fim dos anos 1970 em um lote de terra com meu pai, e 30 anos mais tarde continuamos nesse mesmo lugar. Não há comparação entre as frutas ou os vegetais nas prateleiras dos supermercados e aqueles que você mesmo cultivou, cuidou e protegeu contra intempéries e lesmas desde a semente. O alimento é fresco, saudável, geralmente sem químicos e sem culpa, além de muito saboroso. 

Ter uma horta em vasos é uma oportunidade de cultivar o próprio alimento. Os maiores adeptos dessa prática estão em cidades, pequenas e grandes; esses jardineiros urbanos aproveitam qualquer espaço que encontram, em especial áreas de microclimas protegidos - solários -, que são perfeitos para produzir frutas, legumes e verduras. 

É possível cultivar alimentos no peitoral de uma janela ou em qualquer lugar onde caibam alguns vasos. É a solução perfeita quando o espaço é pouco, pois pode-se usar vasos de parede, jardineiras e cestas pendentes. Não é necessário ter um lote de terra ou um jardim: é possível, por exemplo, cultivar alimentos no terraço, na varanda ou no pátio.


Sobre o livro (pág.06): Além disso, pode-se usar um tipo diferente de terra em cada vaso e experimentar culturas como não se conseguiria de outra maneira. Por exemplo, se o solo do jardim for pedregoso, é possível cultivar cenouras num vaso com terra de textura fina, onde elas se desenvolvem muito bem; caso o solo seja alcalino, pode-se cultivar um vaso de mirtilos, que não se desenvolvem bem na presença de cal. Em um vaso também se pode controlar o crescimento de plantas que se espalham muito, como raiz-forte e hortelã, ou cultivar plantas mais delicadas, como cítricos ou uvas, transportando-as para a prateleira no inverno em regiões de clima temperado frio. Vasos são a solução para solos complexos e de difícil manejo - por exemplo, pantanosos, muito secos ou carentes de nutrientes.

Plantas cultivadas em vasos podem também embelezar o pátio ou a entrada da casa. O efeito é maior quando a planta é naturalmente chamativa. Feijões, acelga e ruibarbo, por exemplo, são bonitos, e há alfaces de várias cores e texturas. Plantas comestíveis podem ser misturadas com vasos ornamentais, com um efeito surpreendente.



Sobre a autora (contracapa): Kay Maguire, autora e jardineira formada em Kew (sede dos Jardins Botânicos Reais, no Reino Unido), é especialista em técnicas de cultivo de horta em vasos sempre cultivando novas frutas, hortaliças e ervas em seu minúsculo jardim londrino. Ex-editora de horticultura da revista Gardners World, da BBC, ela é uma experiente comunicadora acostumada a um público talentoso e exigente quando se trata dos precisos, e algumas vezes complexos, métodos de cultivo em vaso. Habilidosa cozinheira, Kay Maguire reconhece uma planta saborosa quando a experimenta e, valendo-se dos próprios esforços, consegue ser quase autossuficiente. Os trinta projetos contidos neste livro dão a você a chance de produzir suas próprias culturas, independentemente do tamanho do seu jardim - ou mesmo que você não tenha um jardim.





Livro: Horta em vasos: 30 projetos e passo a passo para cultivar hortaliças, frutas e ervas.
Autor: Kay Maguire com colaboração da Royal Horticultural Society.
Tradução: Fernanda Castro Bulle
Número de páginas: 176
ISBN: 978-85-396-0535-4
Ano da Edição: 2014




Posts Relacionados:












Diante de tantas distrações é preciso organização para manter o ritmo de leitura. Eu mantenho minhas leituras em dia por intermédio da organização e por isso já indiquei mais de uma centena de livros no blog. Para isso, desenvolvi esse material de apoio pois dessa forma você conseguirá exercitar a disciplina da leitura. 


                                                Material de apoio: Quero ler mais este ano!




Sabia que aqui no blog tem mais de 100 títulos que já li e gostei?


Quais assuntos e ou livros você gostaria de ver por aqui? Escreve aqui embaixo ou me manda nas redes sociais:

Instagram: @svdanielle

Facebook: @svdanielle 

Tik Tok: @sv.danielle

Facebook: @sobremarmita (Marmita: para levar para o trabalho e ou piquenique)

Facebook: @dsegundamao (Sustentabilidade)

Bom trabalho!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Regras para geladeira coletiva (Material de apoio exclusivo na Loja)

  1 - Lembre que ela é coletiva e não apenas sua:  Os bons hábitos de higiene e limpeza devem prevalecer em uma geladeira coletiva . Mas se você não tem bons hábitos de higiene e limpeza não se preocupe: sempre é tempo de aprender. Os relacionamentos melhoram quando todos respeitam o ambiente coletivo. 2- Armazene os seus alimentos em um espaço específico dentro da geladeira. Um alimento em cada canto, não: ok? Uma maçã em uma prateleira, um pote em outra e a garrafinha em outra: não é prático. Se todos os alimentos estiverem concentrados apenas em um canto da geladeira será mais fácil administrar a validade deles. 3 - Consuma apenas o que é seu!  Pode parecer estranho para alguns essa colocação mas para outros não! É muito comum uns consumirem os lanches dos outros sem permissão? Sim! Não deveria ser assim? Não! Mas sempre é tempo de aprender e ter atitudes melhores . Principalmente, na geladeira coletiva da empresa.  4 - Derramou algo? no mesmo momento: limpe. Cada um deve limpar

Regras para uso de geladeira coletiva? (Material de apoio exclusivo na Loja)

Tenho geladeira coletiva na empresa, precisa ter regras? Sim! As regras, por alguns motivos, são muito  importantes - aqui destaco dois deles: 1)  a cultura da empresa deve estar em todos os lugares (Regras fazem parte da cultura empresarial) e 2) para o bom andamento de qualquer atividade coletiva deve existir regras. Preferencialmente, que as regras sejam postas antes de começar "o jogo" para que todos entendam como devem se comportar. Ter um Guia de uso na porta da geladeira coletiva da empresa ou próximo a ela será útil.  Utensílios que estão à disposição de várias pessoas devem ter regras de uso e higiene caso contrário cada um agirá da forma que faz em casa. E dessa maneira não funciona pois cada ambiente deve ter suas próprias regras e que sejam para todos, principalmente, os ambientes profissionais . Sem regras: um ambiente como a cozinha pode ser um estopim para desavenças e essas desavenças, geralmente, acabam se estendendo para atividades do cotidiano de trab

Geladeira coletiva da empresa: não deixe comida velha!

Assunto que pode parecer um pouco estranho para alguns - já para outros nem tanto! É muito comum, inclusive, as empresas abolirem a geladeira em virtude dos maus hábitos dos colaboradores. Se você é a pessoa que esquece comida dentro da geladeira e nunca mais lembra até criar mofo: anote na agenda uma vez por semana fazer uma limpa ou melhor tenha um dia especial para fazer a limpeza em seus alimentos. Quem sabe todas as sextas-feiras, assim, não fica comida ruim na geladeira no final de semana. A geladeira da empresa é um utensílio coletivo que deve ser tratado com educação e cuidado por todos. Deixar os alimentos envelhecerem dentro dela é o verdadeiro descaso com o resto dos colegas. Não espere que um colega lhe avise que tem algo ruim seu na geladeira. A responsabilidade por manter limpo o que usa é de cada um. Assuma as responsabilidades que são suas e evite estresses desnecessários com os colegas ou com os superiores. Ambiente coletivo todos devem ser colaborativos