Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2020

Felicidades!

A palavra: felicidades! entrou na minha vida profissional muito cedo quando eu ainda não tinha nem uma década de vida profissional. Sempre desejei de coração felicidades para as pessoas até mesmo para aquelas que não tenho grandes intimidades e nem gostaria de ter! Acho que um mundo com pessoas mais felizes é um mundo menos tenso, com menos insatisfação e mais de amor próprio. Todas as vezes que me despeço de um cliente desejo felicidades! Desejo felicidades da mesma forma que digo tchau, inclusive, um acompanhado do outro: "Tchau! Felicidades!". Com o passar dos anos percebi que literalmente comecei a espalhar felicidades porque na maior parte das vezes a pessoa se vira pra mim abre um largo sorriso e diz: te desejo o mesmo, muito obrigada. É uma atitude espontânea e de surpresa ao mesmo tempo - a pessoa não espera que alguém possa desejar felicidades ao outro com tanta naturalidade. Essa atitude coloquei em prática na vida profissional mas trouxe ela para vida privada e h

Na vida aprendemos

  Na vida aprendemos! E como aprendemos! Principalmente com os erros cometidos no caminho: eles sim ensinam muito. Mas tem um detalhe - aprende quem está disposto a aprender com o erro porque  muitos profissionais estão mais voltados para o problema do que para solução. Reclamar e dar voz as lamúrias não leva a lugar nenhum! Mas quem está voltado para solução vai olhar o que pode tirar de aprendizado dos erros ou dos fracassos e isso não quer dizer que o profissional não lamente. Lamenta, sem dúvida, mas consegue seguir a vida voltado para a solução, isso quer dizer, transforma erros em aprendizados e aquele erro ele não comete de novo. Errar é totalmente humano mas cometer o mesmo erro várias vezes é no mínimo desatenção e desinteresse. Sempre que possível faça um levantamento de todos os aprendizados que a vida trouxe nos últimos meses que provavelmente não foram poucos. Mas não fique com o pensamento fixo em cima do erro! Errou? errou! Aprenda, não repita e vire a página! Terão n

Nova etapa da vida profissional

  Estar em uma nova etapa da vida profissional é ótimo, principalmente, para aqueles que se planejam e concretizam as metas. E para aqueles que não se planejaram e que estão, também, em outra etapa mas não tão boa assim? o que fazer? Aproveitar o que essa etapa pode oferecer de melhor. Sabe aquela etapa profissional que não estamos muito satisfeitos ou que estamos sem um emprego ou trabalho consistente ? Quase sem rumo ! A grande maioria dos profissionais já passou ou vai passar por essa sensação. E nesse momento é possível aproveitar o tempo que se tem e fazer uma retrospectiva da vida profissional observando o que foi foi muito bom e é possível seguir repetindo e o que não foi nada bom e melhor aprender com o erro e não repetir ele. Se volte para soluções e não foque no problema! O problema aqui seria: insatisfação profissional e ou desemprego e a solução? crie objetivos , procure emprego com uma estratégia, avaliações, reflexões e adequar a vida profissional para um nova realidade.

Retrospectiva Profissional (Acompanha PDF gratuito para imprimir)

As retrospectivas profissionais são úteis para que se possa fazer um balanço do que passou e observar o quê desse passado fará diferença no futuro e o quê não fará mas podemos aprender com ele. Retrospectivas não são feitas apenas em finais de ano ou começo dele e sim no momento que for bom para cada profissional . Para você fazer a sua retrospectiva fiz um PDF exclusivo e gratuito para que possas baixar e imprimir: Minha retrospectiva. Obviamente, nos começos e nos finais de ciclos as pessoas ficam mais voltadas para retrospectivas profissionais: o que é ótimo! Porém, boa parte dessas retrospectivas são usadas para fins de lamentação e não de progresso e crescimento. Fazer a retrospectivas pode ser ótimo mas deve ser usada para crescer e melhorar profissionalmente. Algumas sugestões para retrospectiva: imprima a folha que fiz com exclusividade para essa atividade  e comece escrevendo a ou as atividades que você exerceu nos últimos doze meses. Relate com detalhes: para isso imprima dos

Falta de comunicação e retrabalho

A falta de comunicação é um dos maiores propulsores do retrabalho: o colaborador guarda as dúvidas e não as expõe para o chefe e ou o chefe não pergunta se ele tem alguma dúvida ou quer fazer alguma colocação. Um apenas ordena e o outro executa da forma como pensa ser o mais adequado, porém nem sempre é como o chefe estava pensando. Nessa situação vou usar a palavra chefe pois é com eles que a falta de comunicação é mais evidente. Com líderes essas situações acontecem com menos frequência porque geralmente eles são mais acessíveis e entendem que seu papel é de facilitador e não de ditador de ordens. A falta de comunicação entre o colaborador e o chefe e vice versa proporciona um ambiente de dúvidas e inseguranças constantes. Esse tipo de ambiente tende a ser mais tenso e menos produtivo porque o retrabalho é constante: quando o chefe percebe que o trabalho não está como ele imaginava o colaborador faz tudo de novo. Ninguém ganha com uma situação de retrabalho. A melhor situação para o

Diversidade Cultural: estudos constantes

Ter maior diversidade cultural dentro de uma equipe traz desafios mas também oportunidades, porém é necessário compreender a natureza e o resultado das mudanças. Para isso, estudar e procurar novas metodologias para lidar com essa diversidade deve fazer parte dos profissionais e não apenas dos líderes mas dos colaboradores que estão inseridos nessa cultura diversa. A possibilidade de conviver em um ambiente diverso é em si uma das oportunidades que deve ser aproveitada em seu máximo potencial. Para isso é de fundamental importância que todos que ali estão estejam dispostos a despertar em si as habilidades da convivência com menos: rusgas e revoltas visando o crescimento enquanto indivíduo e equipe. Essa condução harmônica da diversidade cultural quem faz é o líder auxiliado pelos estudos e por treinamentos contínuos e constantes ao longo do ano para compreender a natureza de cada mudança e os resultados que podem gerar. Um líder bem treinado e sabendo onde podem levar determinadas ati

Prática e Teoria

A prática profissional vive melhor se for acompanhada da teoria contínua! Estudar e colocar em prática é uma das melhores formas de desenvolvimento profissional quando se refere nas duas ações juntas. Atualmente a internet proporciona uma incrível gama de meios, inclusive, gratuitos para estudar e logo colocar em prática. Todas as formas de cursos são válidas para o desenvolvimento profissional seja presencial ou ensino a distância. O aprendizado depende muito das pontes que cada um constrói entre a teoria e a prática. Existem alunos que fazem um curso e logo aplicam a teoria (o que me parece a melhor estratégia considerando que está tudo fresquinho na memória) já outros preferem estudar muito para depois colocar em prática (essa também é uma boa estratégia porém alguns detalhes que poderiam ser importantes se perdem no caminho).  E se não estudar nada e apenas trabalhar? Sem dúvida, é possível aprender muito com a prática e com as pessoas que fazem parte dessa rotina, porém se a te

Metas Profissionais

Você já escreveu as suas metas profissionais? Já sentou, pegou uma agenda, caderno, celular ou computador e registrou ali os seus objetivos para sua vida profissional? Sabia que escrevendo essas metas a probabilidade de concretização é muito maior?  Para concretizar objetivos primeiros eles devem existir mas não só no âmbito do pensamento e sim por escrito em algum lugar que se tenha acesso constante. Quando as metas estão escritas automaticamente se começa a pensar como! Como chegar até lá? e logo abaixo dessa meta comece também a anotar os possíveis caminhos que te levarão até onde você deseja. Com metas e caminhos logo vem um planejamento! Entre o planejamento e a execução terão mudanças ? Sem dúvida! Até as mudanças serão mais palpáveis de gerir se existe intenção. O ato de redigir: metas, estratégias e começar um planejamento é a forma de ser intencional com a vida profissional e não deixar ela ir passando meio que sem objetivo claro. Quando se escreve se vai em busca da solução

Devo ou não dar presente de Natal para meu chefe?

Vamos entender primeiro que presente não é um dever e nem uma obrigação e sim um agrado e uma gentileza . Portanto, dar ou não presente de natal é uma opção de acordo com o orçamento e relacionamentos de cada um.  Vamos refletir diante de 5 situações: 1) A equipe vai dar um presente em conjunto? Essa seria a melhor alternativa caso a ideia seja dar um presente para o chefe. Se a equipe dará um presente em conjunto não é necessário e nem de bom tom que um membro da equipe faça o seu sozinho.  2) O seu chefe lhe ajudou a ser um profissional melhor ou lhe ajudou em algo que fez muita diferença em sua vida e por isso você quer agradar ele de forma individual? Quem sabe enviar o presente para casa dele via tele-entrega. Um presente mais com cara de gentileza do que de ostentação, exemplos: um espumante, um vinho, uma caixa de chocolates de uma loja especializada, um panetone especial e lembre de colocar um cartão simples e elegante com seus agradecimentos.  3) A equipe não vai dar um presen

Escolheu? Abdicou!

  Para muitos escolher entre opções não é uma atividade nada fácil mas será que o problema está na indecisão da escolha ou em abdicar? O mais comum é o medo da renúncia e não da escolha. Para cada decisão que se é tomada outra ou outras situações são deixadas de lado. Cada experiência vivenciada por um profissional está intimamente ligada a escolhas e renúncias. Exemplo: com 15 anos a pessoa resolve empenhar seu tempo fazendo um curso de português e abdicar de sair com os amigos ou dormir. Com trinta anos essa mesma pessoa, agora um profissional, apresenta um projeto para a empresa que não somente é escolhido para ser colocado em prática como ganha prêmio de melhor projeto do ano. Entre os requisitos do prêmio está clareza do projeto e entendimento do restante da equipe! É sorte? Não! Foi a escolha que essa pessoa fez a exatos 15 anos atrás que a levou a escrever um projeto com tamanha clareza que toda equipe entendeu de primeira.  Abdicar é renunciar e essa atitude nunca é fácil mas

Como lidar bem com os altos e baixos da vida profissional?

 Vamos começar entendendo que "lidar bem" é algo muito subjetivo cada um entende e sente de forma diferente os altos e baixos da vida profissional e não existe certo e errado. Existe a vida de cada um com as experiências de cada um. Mas geralmente a maior insegurança durante os altos e baixos da carreira é o medo do desconhecido. Podemos considerar diferentes tipos de situações desconhecidas como: ficar sem emprego (tem profissionais que nunca ficaram), ficar sem renda, entrar em uma empresa nova com pessoas desconhecidas, mudar de setor dentro da própria empresa, mudar de cargo para um mais elevado com ainda maiores exigências etc.  Essas diferentes situações podem fazer parte dos altos e baixos da vida profissional e trazer com elas insegurança, ansiedade e desajustes no cotidiano. Em todas elas é possível observar atentamente o quê exatamente traz essa insegurança? para daí vislumbrar soluções. Exemplo: Ficar sem emprego - o quê nessa situação lhe traz insegurança? a fal

Plante hoje mas não espere colher logo amanhã

  Plante hoje mas não espere colher logo amanhã! Isso significa: não espere o retorno sonhado de imediato do trabalho. Vida profissional é uma construção que acontece dia após dia, com o passar dos meses e dos anos é que vai se construindo uma carreira. Existe uma ansiedade social em cima da carreira ou do trabalho pouco realista. Pois a terra deve ser trabalhada para o plantio, depois plantar, depois esperar crescer, acompanhar o crescimento, trabalhar com todas as intempéries do clima e só depois com muito mas muito trabalho e um pouco de sorte colher. A vida profissional não tem muita diferença: é trabalho duro e deve ser diário - não existe um piloto sem horas de voo assim como um profissional que trabalha apenas as vezes. A pessoa que trabalha apenas as vezes não é um profissional é um amador em fase de aprendizagem. Atualmente a universidade ou os cursos técnicos não são mais sinalizadores de que a pessoa tem uma carreira e sim o que ela faz e faz ao longo dos últimos anos. Pref

Livro: Maternidade Tardia: mulheres profissionais em busca de realização plena

  Mulheres no mercado de trabalho é um tema que sempre me chama atenção e se for profissionais x maternidade tardia ou não ainda mais. Inclusive, se você quiser me sugerir livros com esse tema deixe nos comentários. A autora que é Ph.D. em economia aborda nesse livro uma pesquisa feita e que se chamou: Mulheres Altamente Realizadas 2001. Essa pesquisa feita em 2001 com mulheres em altos postos de carreira, em âmbito nacional americano, constatou na época que 33% delas não tinham filhos entre 40 e 55 anos, um fato que crescia para 42% nas grandes corporações norte-americanas. Sendo assim, esse livro relata a relação direta entre maternidade tardia e carreiras profissionais dentro da realidade americana da época. Dentro desse assunto no contexto do começo dos anos dois mil é abordado ainda: a falta de informações claras sobre o tema viabilidade de filhos após os 40 anos, a falta de políticas públicas visando o bem estar da mulher e em prol da família, a difícil escolha das mulheres entre

Construa Pontes

Por intermédio da constância, da perseverança, da organização e do planejamento é possível construir pontes sólidas durante a vida   profissional   e com isso ter o trabalho desejado e não o emprego que foi possível. Não espere facilidades de outros e sim faça seu próprio caminho, abra suas portas por intermédio de suas conquistas.  O  desenvolvimento profissional  depende diretamente da vontade de ser um profissional! Para isso é necessário que a pessoa esteja preparada para lutar dia após dia contra seus próprios medos e derrubar cada barreira construída por eles. Todos os dias os medos constroem barreiras internas como: "melhor não começar hoje pois já é sexta-feira e logo chega o final de semana", "acho melhor deixar para o mês que vem pois estarei menos ocupado", "estou passando por uma fase difícil melhor deixar para o próximo semestre", "quem sabe deixamos para o próximo ano?" e por aí vai. Não espere facilidades: os medos não vão dar uma

Ninguém sabe melhor da sua capacidade profissional do que você!

Ninguém sabe melhor da sua capacidade profissional do que você, sendo assim, não tem como uma pessoa dar palpites se você é ou não é capaz de fazer algo. Só você pode responder essa questão! Você quer uma determinada profissão exemplo: médico, youtuber, designer, professor etc. - apenas você é capaz de avaliar se é ou não é capaz de alcançar seu objetivo . Sabe qual é o motivo disso? concretizar algo depende da disponibilidade da pessoa que deseja não só querer mas colocar em prática tantas horas quantas forem necessárias para alcançar, abdicar de outras tantas atividades em prol do objetivo e trabalhar tanto e não parar até concretizar. Você acha que outra pessoa poderia te dizer qual a sua disponibilidade para concretizar algo? Aí você pode me dizer: "mas essa pessoa me conhece" e eu te responderei: "ninguém te conhece melhor do que você mesmo". Você pode não ter ainda na vida a experiência de se esforçar tanto por algo mas pode estar disposto a se sacrificar por